ACESA Associação Comunitária de Educação em Saúde e Agricultura . Brasil

Acesa Girau do Mearim - Maranhão

Agricultura Familiar de base Agroecológica: cultivando sonhos, dando eco a vida.

27/01/2020

Foto: Ronald Nunes / Arq. ACESA

Atividade: Monitoramento de Atividade Produtiva

Data: 27/01/2020

Nome do Projeto: Agricultura Familiar de base Agroecológica: cultivando sonhos, dando eco a vida.

Família responsável pelo Projeto: João Augusto e Rosa Alencar

Em qual setor/área produtiva o projeto se encaixa? Suinocultura

Objetivo/Para que serve esse projeto?

Desenvolvimento da atividade produtiva da família, visando à melhoria da qualidade de vida, qualificando o processo produtivo, prezando por uma alimentação de qualidade garantindo segurança alimentar e nutricional.

Desenvolvimento do projeto

A ACESA vem acompanhando por meio de assessoria técnica, as atividades produtivas nas Unidades de Produção Familiar (UPF) de seus associados, orientando quanto a necessidade da diversificação nos setores produtivos, no intuito de garantir a soberania alimentar das famílias e comercialização do excedente, na lógica do mercado justo.

Na UPF de João Augusto e Rosa Alencar, localizada na Comunidade Baixão do Cipó – Poção de Pedras – MA, podemos vivenciar a aplicação dos conhecimentos técnicos em sintonia com os tradicionais nas atividades desenvolvidas pela família, como forma de garantir que a produção ofertada ao consumidor detenha o máximo de qualidade.

A produção de Suínos, em regime intensivo (confinados) faz com que a sanidade do animal esteja na sua totalidade, bem como a alimentação na qual é fornecida se torna um diferencial, uma vez que a mesma advém da produção da própria família. Além disso, a família se apropriou de conhecimentos técnicos para implantação da estrutura física, onde a limpeza e a desinfecção são realizadas diariamente, garantindo o bem estar dos animais, livre de doenças e levando ao consumidor a certeza de um alimento (animal) saudável.

“Pra eu produzir um alimento, eu penso primeiro na minha família, porque eu preciso saber que eles estarão comendo uma comida com qualidade, que não fará mal e é esse mesmo alimento que eu vendo na rua”. João Augusto.

Por: Ronald Nunes (Técnico de Campo)


Conteúdo relacionado: Destaque, Geral, Notícias
Parceiros Misereor Kindermissionswerk PPP-ECOS Programa Pequenos Projetos Ecossociais
DoDesign Brasil